Arquivos do Blog

Fotos de Carolina Dieckmann nua são vendidas em camelô

Carolina Dieckmann

Parece que a polêmica envolvendo as 36 fotos da atriz Carolina Dieckmann nua na web ganhou as ruas. Segundo a coluna de Ancelmo Gois do jornal “O Globo” deste domingo (13), algumas fotos intimas da atriz estão à venda em banca de camelô no Centro do Rio de Janeiro.

Entenda o caso

Uma série de fotos que retratam a atriz Carolina Dieckmann nua cairam na internet na tarde da sexta-feira (4). As 36 imagens estão hospedadas em um site de compartilhamento. Procurada pela reportagem do UOL, a assessoria de imprensa da atriz não comentou imediatamente, e disse que não conhecia as imagens. Informou que se pronunciaria “o mais breve possível”.

Em uma das fotos, a atriz posa sentada em um vaso sanitário. Em outra, está deitada numa banheira, coberta por água. Ela usa o próprio celular para fazer algumas das imagens. Em outras, é clicada por outra pessoa, que não aparece.

ACESSEM AQUI E VEJAM AS FOTOS

(Atenção proibido para menores de 18 anos)

Polícia ouve empresa que consertou computador de Carolina Dieckmann

Carolina Dieckmann deixa delegacia no Rio sem falar com os jornalistas

A Polícia Civil do Rio ouviu na noite de segunda-feira (7) dois representantes de uma empresa de manutenção de computadores que consertaram o laptop da atriz Carolina Dieckmann, 33, nos últimos meses. Os depoimentos foram anexados ao inquérito que investiga o vazamento na internet de imagens em que a artista aparece nua e em situações de intimidade.

O teor das declarações dos funcionários não foi divulgado pela polícia. O vazamento das fotos aconteceram após a atriz tentar preparar um flagrante contra uma pessoa que a chantageava, pedindo R$ 10 mil reais para não divulgar as imagens.

Ontem ela prestou depoimento sobre o caso no Rio. O advogado de Dieckmann Antônio Carlos Almeida Castro, o Kakay, disse à imprensa que, quando as imagens armazenadas no computador pessoal da atriz apareceram em sites na sexta, ela tentava marcar um encontro com o chantagista.

“Desde o primeiro momento tentaram extorquir a Carolina, mas ela imediatamente reagiu e tomou providências por meio de pessoas da área de segurança que ela conhece. Ela foi orientada a responder os e-mails [com as ameaças] para tentar fazer um flagrante”, disse Almeida Castro, ao deixar a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, ontem à tarde.

Segundo o advogado, até o vazamento, ela tinha preferido não registrar a tentativa de extorsão por temer que o assunto se tornasse público.

Responsável pelas investigações, o delegado Gilson Perdigão disse que foi aberto “registro de ocorrência de extorsão qualificada pelo concurso de agentes [quando há mais de um envolvido no crime], difamação e furto”.

O laptop em que estavam as fotos foi encaminhado para perícia, e o laudo deve ficar pronto em 15 dias.

ACESSEM AQUI E VEJAM AS FOTOS

(Atenção proibido para menores de 18 anos)

 

Caso Carolina Dieckmann: polícia busca suspeitos de divulgação de fotos

VEJA AS FOTOS

RIO – O computador pessoal da atriz Carolina Dieckmann foi enviado nesta segunda-feira para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e será periciado. Segundo informações da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), há equipes nas ruas para tentar identificar possíveis suspeitos de terem divulgado fotos da atriz nua em sites, após tentativas de extorqui-la (por e-mail e telefone) para evitar a divulgação. O delegado Gilson Perdigão, titular da especializada, instaurou inquérito policial para apurar os crimes de extorsão qualificada, difamação e furto. Dois representantes da empresa de manutenção de computadores para onde a atriz Carolina Dieckmann levou seu equipamento estão sendo ouvidos, na noite desta segunda-feira, na DRCI.

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse, na tarde desta segunda-feira, que as 36 fotos da atriz Carolina Dieckmann nua que vazaram na internet foram tiradas na intimidade dela e do marido, o diretor Tiago Worcman. Segundo Kakay, os dois sites ingleses que divulgaram fotos da atriz nua já foram notificados e retiraram as imagens publicadas. A atriz, que estava desde as 9h10m na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Centro do Rio, onde prestou depoimento, só deixou o local por volta das 16h30m. A assessoria da Polícia Civil informou no início da tarde desta segunda-feira que, além dela, mais duas pessoas foram ouvidas em depoimento: o empresário e o secretário da atriz.

- Isso é uma questão séria. Temos que discutir no Brasil uma regulamentação para os crimes de internet. Não existe uma lei de internet. Estamos usando o código penal. Acho que há uma difamação porque foi o uso indevido da imagem dela, que é uma pessoa pública, mas tem o direito à intimidade. Essas fotos foram tiradas na intimidade do casal – disse Kakay.

De acordo com o advogado, o site Google também foi notificado para que não sejam feitas buscas das fotos de Carolina. A atriz recebeu pelo menos três telefonemas e quatro ou cinco e-mails de um chantageador, que cobrava R$ 10 mil para que as imagens não fossem divulgadas. A suspeita é de que as imagens foram roubadas do computador da atriz há dois meses, quando ela levou o equipamento para manutenção.

As fotografias em que a atriz Carolina Dieckmann aparecem nua foram inicialmente divulgadas na internet por um site pornográfico hospedado em Londres, segundo informações do advogado da atriz. Ele contou que já enviou um e-mail ao responsável jurídico pelo site informando que as fotos são produto de furto e que há uma investigação a respeito no Brasil. Ainda segundo Kakay, o site já teria respondido que, quando comprovada a ofensa contra a atriz, eles iriam retirar as fotos do ar.

De acordo com o advogado, Carolina reagiu imediatamente à tentativa de extorsão e, com a ajuda de um conhecido da área de segurança, tentou armar flagrante:

- Desde o primeiro momento em que tentaram fazer essa extorsão, ela reagiu. Tomou providências por meio de uma pessoa da área de segurança, com quem tem relacionamento. Essa pessoa estava orientando a Carolina e pediu que ela respondesse aos e-mails, na hipótese de armar o flagrante – explicou o advogado.

Ainda nesta segunda-feira, o advogado pretende entrar com duas ações: uma inibitória, para impedir que as fotos continuem no ar, sob pena de multa diária; e a outra criminal, para apurar quem retirou as imagens do computador de Carolina e as colocou no ar.

Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, foi contratado ainda no sábado pela atriz, como adiantou Ancelmo Gois em seu blog no site do GLOBO. O criminalista pediu ao delegado Gilson Perdigão, titular da DRCI, a abertura de inquérito para que o responsável pelo roubo das imagens guardadas no computador pessoal da atriz seja descoberto.

- Tenho a convicção de que chegaremos ao autor do crime. Ao contrário do que as pessoas pensam, esses crimes deixam rastros. Povavelmente, vamos conseguir chegar o mais cedo do que se pensa ao autor – afirma o advogado.

ACESSEM AQUI E VEJAM AS FOTOS

(Atenção proibido para menores de 18 anos)

RJ: C. Dieckmann tentou pegar suposto criminoso em flagrante

O advogado da atriz, Antônio Carlos de Almeida Castro, confirmou que foram cerca de três telefonemas e de quatro a cinco e-mails enviados para .... Foto: Fabio Martins/AgNews

A atriz Carolina Dieckmann depôs por cerca de três horas na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), na manhã desta segunda-feira (7), no centro do Rio de Janeiro, a cerca do caso da divulgação de suas fotos íntimas que agitaram as redes sociais na última sexta-feira. No depoimento, Dieckmann confirmou que foi vítima de extorsão, e que tentou armar um flagrante, auxiliada por gente especializada neste tipo de situação. Além de e-mails, também recebeu telefonemas do chantagista – que cobrava R$ 10 mil para não divulgar as imagens da atriz nua e em momentos de privacidade.

“Na verdade, desde o primeiro momento que tentaram fazer essa extorsão, ela reagiu. E a pessoa que a estava orientando, pediu para que ela ficasse respondendo aos e-mails para a hipótese de tentar um flagrante, mas essa pessoa que estava chantageando acabou fazendo a publicidade dessas fotos”, afirmou o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que assumiu o caso tão logo ele se tornou público.

Kakay confirmou que foram cerca de três telefonemas e de quatro a cinco e-mails enviados para Dieckmann pelo chantagista. Além da atriz global, também estão sendo ouvidos pela polícia o seu marido, Tiago Worcman, e de funcionários da casa que vivenciaram toda a situação de extorsão. “Foram duas semanas de tentativas, aí ele (chantagista) acabou detonando tudo”, completou o advogado.

Sobre as linhas de investigação, Kakay não quis adiantar nada aos jornalistas que fizeram plantão em frente à DP, “porque se não vai atrapalhar, mas eu tenho a convicção de tudo que eu vi aqui, e de tudo que eu falei com o delegado, que nós chegaremos ao autor desse crime”.

“É importante que esse fato sirva para se discutir os crimes da internet no Brasil. Nós não temos legislação específica. É preciso regularizar a informática, porque isso virou hoje um flagelo para as pessoas”, completou o advogado, que usou o Código Penal brasileiro atual para enquadrar o divulgador das imagens por furto, difamação e extorsão, o mais grave deles.

Notificações e perícia Kakay confirmou ainda que fez o pedido formal, por e-mail, aos sites estrangeiros que hospedaram as fotos e foram os responsáveis por espalhar o conteúdo íntimo da atriz. Um deles tem sede nos Estados Unidos, e outro, na Inglaterra. As fotos já foram retiradas do ar. Ele confirmou também que está em contato com o advogado do Google no Brasil e espera ainda para hoje uma resposta afirmativa do maior site de buscas do mundo “para que não se permita que através do Google se chegue a essas fotos”.

Kakay desistiu da ação inibitória que aplicaria multa diária para os sites que publicassem as fotografias. “Muito embora tenha sido retiradas desses sites, (as fotos) ainda estão disponíveis em outros lugares, a gente faz um apelo para que as pessoas tenham esse mesmo sentimento dos sites internacionais e tirem essas fotos também”, completou.

Os dois computadores pessoais de Carolina serão periciados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Um técnico esteve presente na DRCI para averiguar os computadores. Ele seria especialista em máquinas da marca Apple. Um dos notebooks de Carolina é um MacBook Pro, onde as fotos íntimas estariam armazenadas. O outro computador teria sido usado pela atriz para trocar emails com o suposto criminoso.

Sem declaraçõesDesde muito cedo um batalhão de jornalistas e fotógrafos fez plantão na delegacia na região centro do Rio. Aos poucos, percebendo a movimentação dos profissionais da imprensa, uma multidão de curiosos passou a cercar o local. Dieckmann chegou por volta das 9h15 à DRCI, acompanhada do marido e de cerca de seis seguranças da TV Globo.

Ela não conversou com os jornalistas e já adiantou para seus assessores que, por enquanto, manterá o silêncio. “Ela está enfrentando isso tudo com muita dignidade, mesmo tendo sua vida pessoal invadida, ela fez questão de levar o caso para as autoridades”, afirmou seu advogado.

Entenda o casoVazaram na internet na tarde de sexta-feira (4) diversas fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann. Em algumas delas, a global aparece completamente nua, fazendo poses para a câmera.

As fotos sensuais da atriz foram parar em um site pornográfico hospedado na Inglaterra – o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, já fez formalmente o pedido de retirada das imagens do ar, que não estão mais disponíveis. O próximo passo será entrar com duas ações na Justiça: uma para aplicação de multa diária para os sites que mantiverem as fotografias de Dieckmann, e outra para penalizar criminalmente os responsáveis pelas cópias das fotos íntimas diretamente do notebook da atriz.

Além disso, Kakay já solicitou aos sites de busca, como Google e Yahoo, que seja impedido o acesso às imagens da atriz por meio destas plataformas. Dieckmann vai disponibilizar aos agentes da DRCI seus dois notebooks pessoais para perícia. Num deles estão as 36 fotografias que agitaram as redes sociais no último final de semana. No outro, as conversas por e-mail com o suposto chantagista, que teria pedido R$ 10 mil para não liberar as fotos.

O depoimento e o requerimento de um inquérito formal só puderam ser formalizados nesta segunda-feira por que a delegacia especializada não dá plantão durante o final de semana. Dentre todos estes procedimentos, o mais importante será reconhecer o endereço IP – uma espécie de registro que identifica a máquina que subiu as fotos no site provedor.

O computador pessoal de Carolina Dieckmann passou recentemente por uma pane elétrica e foi levado para a assistência técnica, mas o advogado da atriz preferiu, ao menos por enquanto, não apontar suspeitos e deixar que a própria investigação da DRCI aponte os culpados. Não está descartada a ação de hackers.

O advogado contou que Carolina está muito magoada com a situação, mas não se arrependeu de não ter cedido à chantagem. Para ele, o agravante da situação foi o fato de que José, filho caçula da atriz de 4 anos de idade, aparecia em uma das fotos. “É grave e cruel, mas ela agiu com muita dignidade”, afirmou.

ACESSEM AQUI E VEJAM AS FOTOS

(Atenção proibido para menores de 18 anos)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: